Home » Esportes » Bahia não vence há seis partidas e está há três jogos sem fazer gol

Bahia não vence há seis partidas e está há três jogos sem fazer gol

A marca é uma das piores do Esquadrão desde que o Brasileirão passou a ser disputado em pontos corridos, na temporada 2003

Jorginho_FelipeOliveira

 O ponto conquistado fora de casa no clássico contra o Vitória foi suficiente para tirar o tricolor da zona de rebaixamento – beneficiado pela derrota do São Paulo para o Flamengo -, mas a situação do Bahia no Campeonato Brasileiro após 11 rodadas ainda inspira cuidados.

O jejum de triunfos subiu para seis partidas. A marca é uma das piores do Esquadrão desde que o Brasileirão passou a ser disputado em pontos corridos, na temporada 2003. A pior foi alcançada em 2014, quando o time ficou dez jogos sem vencer e acabou rebaixado para a segunda divisão.

Contra o rival, um agravante chamou a atenção: o Bahia jogou mal. Curiosamente, após a primeira semana inteira de treinos que Jorginho teve desde que chegou ao Fazendão, o time não conseguiu render e foi facilmente dominado pelo Vitória, que só parou nas defesas de Jean.

No próximo domingo, o adversário será o Fluminense, na Fonte Nova. Outra oportunidade para os comandados de Jorginho – que terá mais uma semana de treinos – tentarem colocar em prática o plano de fazer do estádio um verdadeiro caldeirão.

Se nos primeiros jogos o Bahia fez valer o mando de campo e começou com três triunfos em três partidas (Atlético-PR, Atlético-GO e Cruzeiro), nas duas últimas rodadas como mandante a torcida saiu na bronca: derrotas diante de Palmeiras e Flamengo.

“O que nos dá tranquilidade e a crença de que vamos trabalhar bem e buscar os resultados são as atuações e qualidade dos nossos jogadores. Sabemos que temos um grupo qualificado, muito interessado no trabalho e em sair dessa situação. E, com certeza, vamos sair”, afirmou Luisinho Quintanilha, auxiliar de Jorginho, logo após o clássico. O treinador estava suspenso e não pôde dar entrevista.

 SECA DE GOLS

Para piorar a situação tricolor, o ataque, antes elogiado pelas goleadas sobre o Atlético-PR (6×2) e Atlético-GO (3×0), parou de funcionar. Já são três rodadas sem brocar as redes adversárias (Corinthians, Flamengo e Vitória). Nem mesmo o retorno de Régis ao time titular deu fim à escassez.

Dos 13 gols na competição, apenas cinco foram marcados pelos homens da frente. Com Hernane machucado, Jorginho ainda busca uma referência no ataque. Edigar Junio e Mendoza foram testados, mas sem sucesso. Já Gustavo, que chegou ao Fazendão para ser a sombra do Brocador, segue sem prestígio no clube e viu os garotos João Paulo e Douglas passarem na sua frente.

Contra o Fluminense, o treinador terá mais uma dor de cabeça. Um dos pilares do time, o meia argentino Allione recebeu o terceiro cartão amarelo e está fora do confronto, assim como o volante Edson, que cumpre suspensão. Já  o atacante Edigar Junio, com dor na tíbia, é dúvida. Na defesa, Lucas Fonseca volta a ficar à disposição depois de cumprir suspensão no Ba-Vi e Jackson, que aprimora a forma física após se recuperar de uma cirurgia no joelho, pode pintar como novidade.

Fonte:Correio da Bahia.

Powered by Dragonballsuper Youtube Download animeshow