Home » Esportes » Vencer todas em casa não será suficiente para o Vitória escapar da degola

Vencer todas em casa não será suficiente para o Vitória escapar da degola

Seguindo a média das últimas edições do Brasileirão, o número para se livrar da queda é de 46 pontos

Não deve ser fácil estar na pele de Vagner Mancini. De volta ao Vitória após dez meses, o técnico encontrou o clube em situação pior à que deixou, no ano passado, quando acabou demitido em setembro: o Leão é o vice-lanterna, a seis pontos de deixar a zona. Tem 13 pontos, enquanto o São Paulo, em 16º, soma 19.

O desafio que Mancini tem pela frente é quase hercúleo, e terá que ultrapassar os limites do Barradão. O rubro-negro tem mais dez jogos em casa até o final do Brasileiro, a começar pelo duelo desta quarta-feira (2), às 21h, contra a Ponte Preta. E vencer todos não será suficiente para evitar o rebaixamento.

Seguindo a média das últimas edições do Brasileirão, o número-base para escapar da queda são os 46 pontos. O Vitória tem 13, logo, falta somar 33. Seriam exatamente 11 vitórias, mais do que o número de jogos em casa. Até agora, o rubro-negro só venceu uma partida no Barradão.

O Leão tem 21 jogos até o final do ano, 63 pontos a serem disputados. Para somar 33, o time de Vagner Mancini precisará de um aproveitamento de mais de 52%. O rendimento da equipe atualmente é de menos da metade disso, 25%.

 Olhando a tabela atual da Série A, apenas os seis primeiros colocados – Corinthians, Grêmio, Santos, Palmeiras, Flamengo e Sport –  têm mais do que 52% de rendimento.

O que Mancini encontra

Apesar do pequeno intervalo de dez meses entre a saída do técnico em setembro e o seu retorno na semana passada, Mancini encontrou mais caras novas no Barradão do que velhos conhecidos.

Dos 32 atletas do elenco, 11 são remanescentes da última passagem: os goleiros Fernando Miguel, Caíque, Ronaldo e Wallace; zagueiros Kanu e Ramon; volantes Willian Farias e José Welison; e atacantes David, Kieza e Rafaelson.

O zagueiro Wallace é exceção, já que é conhecido desde a primeira passagem de Mancini no Leão, em 2008; 20, portanto, são as contratações mais recentes.

Em relação a isso, o técnico também terá uma novidade: um elenco bem mais enxuto do que os seus antecessores. Entre a demissão de Alexandre Gallo e a chegada de Mancini, deixaram o elenco o lateral direito Leandro Salino, o volante Bruno Ramires, o meia Gabriel Xavier e o atacante Paulinho. O lateral-esquerdo Euller está treinando à parte, pois foi colocado para negociação.

A comissão técnica também sofreu baixas. Saíram o auxiliar técnico Maurinho e o analista de dados Luis Scipião, trazidos por Petkovic, e os preparadores-físicos Ângelo Alves e Léo Cupertino.  Mancini trouxe apenas um auxiliar, o antigo fisiologista do Vitória, Valter Abrantes.

Fonte : Correio da Bahia

Powered by Dragonballsuper Youtube Download animeshow