Home » Notícias » Terapia genética conseguiu reverter cegueira em ratos

Terapia genética conseguiu reverter cegueira em ratos

Um ano após o tratamento, eles se localizaram melhor no ambiente em que estavam e até conseguiram reconhecer objetos

ratos-cegos

Quem sofre de retinose pigmentar tem de se acostumar a ver o mundo através de uma luneta: a doença faz com que apenas uma pequena região no centro do olhar permaneça visível, enquanto todo o resto da cena fica escura [como você pode ver neste exemplo]. Isso acontece por causa da perda progressiva de milhões de fotorreceptores presentes no olho, especializados em capturar a luz do ambiente. A doença é a causa de cegueira mais comum entre os jovens, atingindo 1 em cada 4 mil pessoas ao redor do planeta – e era, até então, tida como irreversível.

Cientistas da Universidade de Oxford, no entanto, conseguiram recentemente solucionar o problema em ratos. Graças a terapia genética, foi possível reprogramar as células da visão que sobraram e aumentar a sensibilidade dos olhos das cobaias à luz. No estudo, publicado no jornal PNAS, os cientistas esperam que a técnica sirva para recuperar pacientes em estágios terminais de perda de visão.

“Os efeitos da retinose pigmentar para as famílias que têm de conviver com essa doença é devastador, e nós gastamos vários anos trabalhando em novas formas de reduzir as perdas e começar a restaurar sua visão”. Explicou Robert MacLaren, professor da Universidade de Oxford, em comunicado. “Essa nova técnica é promissora porque, ao usar uma proteína humana que está presente no próprio olho reduzimos as chances de causar uma resposta imune no organismo”.

Apesar dos fotorreceptores morrerem com o tempo(e é por isso que perdemos a visão com o passar da idade), as outras células da retina que não são sensíveis à luz permanecem intactas. O que os pesquisadores fizeram foi estimular essas células a “copiarem” a habilidade das irmãs falecidas.

Fonte:superinteressante

Powered by Dragonballsuper Youtube Download animeshow